Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cuidado com a Ampulheta

Lembrando que: Sempre desconfie das segundas. Sejam elas feiras, chances ou intenções.

2830

"Um príncipe, então, sendo obrigado a saber lutar como um animal, deve imitar a raposa e o leão, pois o leão não sabe proteger-se das armadilhas, e a raposa não consegue defender-se dos lobos. O príncipe, portanto, deve ser uma raposa para reconhecer as armadilhas e um leão para assustar os lobos." - Maquiavel, em O Príncipe.

Leão

por Cláudio Estigma Bastos, em 08.05.18

InShot_20180508_030757783.jpg

 

Ela diz que me adora e eu desconfio. Tenho este hábito de desconfiar de tudo o que é bom demais para ser verdade. Ela diz que me adora e eu suplico baixinho que seja verdade, soa-me a promessas e eu quero cobrá-las todas, quero fazer as minhas. Eu digo que a adoro também  - facto, adoro. 

Eu limpo-lhe as lágrimas e explico-lhe que há um espaço especial para pessoas como ela, que têm jubas como aura e nascem como leões, eu adoro que ela o seja.  

A um ano atrás o jogador de futebol favorito do irmão dela regressou de lesão um mês mais cedo do que o previsto e quando falou aos jornalistas respondeu "..cause lions they dont recover like humans." Também que lhe queria falar sobre isso mas não sei se ela ia conhecer a referência. Mas acho graça que eu a veja assim e que o irmão me lembre disto, talvez esta história dos leoes até seja genética.

Ela crava-me as garras nas costas e eu gosto, sou eu quem a morde e ela agarra-me, ela faz -me bem e segura-me , não quero sair desta cama. 

Eu olhei os teus sinais no teu corpo nu como quem vê as estrelas. Com medo que o sol nasça cedo demais, o teu corpo fez-me amar a noite.

Ela disse-me que me queria e eu quis ser dela.